‘Semana de Cultura Popular’ atraiu centenas de pessoas em São Luís e Alcântara

  A ‘Semana de Cultura Popular’ encerrou sua programação no final da tarde desta sexta-feira (29), nos municípios de São Luís e Alcântara. O evento que atraiu centenas de pessoas ocorreu em alusão aos 35 anos de fundação do Centro de Cultura Popular Domingos Vieira Filho espaço ligado a Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur).

O município de Alcântara recebeu este ano, além de São Luís, ‘Semana de Cultura Popular’. O superintendente de Cultura Popular Carlos Lula, afirmou que a aceitação por parte do público o surpreendeu, principalmente em Alcântara.

“A grande novidade deste ano foi a extensão do evento para o município de Alcântara e para nossa surpresa teve uma receptividade muito boa. Alcântara não pode ser só lembrada somente durante a Festa do Divino, ações como essas devem continuar ocorrendo até atingirmos um número maior de cidades”, relatou Carlos Lula.

Durante toda a ‘Semana de Cultura Popular’ de São Luís e em Alcântara ocorreram diferentes tipos de palestras com profissionais na área de cultura, acadêmicos, pesquisadores, curiosos e amantes da cultura popular. As mesas redondas foram um outro atrativo principalmente por abordar temáticas tão instigantes e atuais como: “Africanidade e Sincretismo na Religiosidades Popular Maranhense”, “Reggae e Cultura Popular: O Reggae como parte da Identidade Maranhense”, “Liberdade/Intolerância Religiosa e Cultos Afro-Maranhenses”, “Artesanato Maranhense: Práticas Sociais Significados e Resistencia Cultural”, “Carpintaria Naval Tradicional no Maranhão”, entre outras.

 

Outra novidade deste ano foram as apresentações de trabalhos acadêmicos que atraíram mais de 50 pessoas, além de ser uma outra forma de adquirir conhecimentos novos e despertar o senso crítico. O evento ainda contou com oficinas de biojóias, cerâmica e de objetos reciclados ministradas por professores do Estaleiro Escola do Maranhão.

A estudante Valda Larissa, 17 anos, disse que ficou sabendo da ‘Semana de Cultura Popular’ por meio de sua professora de estudos artísticos, e por esse motivo resolveu participar da oficina de biojóias.

“Nossa professora nos falou sobre a Semana, então meus amigos e eu nos inscrevemos na oficina de biojóias para aprendermos sobre as suas confecções. Não pretendo vender, mas aprender para ensinar outras pessoas a conquistarem uma nova forma de renda”, disse a estudante Valda Larissa.

A professora do Estaleiro Escola do Maranhão, Aurea de Sousa e Sousa, as oficinas tem como objetivo ensinar os alunos a conquistarem uma fonte de renda com elementos baratos e práticos.

“Durante as oficinas procuramos sempre utilizar elementos baratos ou aqueles que todo mundo tem em casa, pois a nossa intenção é fazer com que o aluno gere renda com os trabalhos. Aqui mostramos a como reutilizar determinados materiais de forma ecológica, para contribuirmos na preservação do planeta”, afirmou a professora.

A ‘Semana de Cultura Popular’ já faz parte do calendário anual do Governo do Estado, e neste ano contou com exposições sobre os mais variados tipos de manifestações culturais tendo elementos do acervo da Biblioteca Roldão Lima, localizada nas dependências do Centro de Cultura Popular Domingos Vieira Filho. O evento abriu portas para novas parcerias e promoveu a cultura no decorrer da Semana.

Contatos

contatos

(98) 3221-9617 – Portaria
(98) 3221-9550 – Assessoria de Comunicação

Links Úteis
Localização

localização

Open Google Maps Widget settings to configure the Google Maps API key. The map can't work without it. This is a Google's rule that all sites must follow.