Governo do Maranhão encerra positivamente primeira edição do Salão de Turismo

Após três dias de intensa programação, o Governo do Maranhão, por meio da Secretária de Estado de Cultura Turismo (Sectur), finalizou nesta sexta-feira, 10, a primeira edição do Salão de Turismo com resultados positivos. Centenas de participantes entre expositores, agentes de viagens e profissionais do trade turístico passaram pelos corredores da feira de negócios que contou com palestras, exposição dos polos turísticos do estado (Mostra Maranhão), espaços de comercialização para as agências de viagens, mostra de artesanato e gastronomia típica.

O evento aconteceu no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, no período de 8 a 10 de novembro, e proporcionou ao público 29 ações: 15 palestras, sete oficinas, três aulas show de gastronomia, um curso de etiqueta à mesa, um workshop, um seminário, um encontro regional e uma mesa redonda.

Para o secretário de estado da Cultura e Turismo, Diego Galdino, articular a organização desta primeira edição do São do Turismo, juntamente com o Sebrae e os parceiros institucionais, foi gratificante. “Foi um trabalho desafiador, mas conseguimos um resultado muito bom e já estamos pensando na segunda edição, quando teremos um evento bem maior com toda certeza”, destacou.

Atrativos

Municípios de dez polos turísticos do Estado mostraram as belezas do Maranhão ao público, por meio de publicações e folhetaria informativa, destacando os principais atrativos regionais.

Os três polos indutores, São Luís, Lençóis Maranhenses e Chapada das Mesas, puderam ser apreciados por meio de realidade virtual logo na entrada do Salão de Turismo. “Muito boa a oportunidade de contemplar nossas belezas sem sair do lugar e, ao mesmo tempo parecendo que se está lá”, destacou o administrador João Santos ao vivenciar os atrativos de maneira inovadora, na ilha montada pela Sectur.

O Salão de Turismo também foi uma oportunidade de apresentação dos negócios formados e consolidados no mercado local. É o caso das rendeiras do município de Raposa – distante 32 quilômetros da capital maranhense, que mantêm viva a tradição da renda de bilro, pacientemente tecidas em almofadas de renda. “Trata-se de um artesanato único e que merece ser valorizado”, disse a rendeira Marilene Marques.

Outro produto exibido em um estande exclusivo foi o artesanato em palha de buriti, muito comum nas cidades de Barreirinhas e Tutóia. O trabalho das artesãs maranhenses tem despertado cada vez mais a atenção do mercado da moda ecologicamente correta, fazendo da palha de buriti a mais nova e cobiçada matéria-prima “fashion made in Brasil”.

Oficinas de reggae e os bens imateriais Bumba-Meu-Boi e Tambor de Crioula foram contribuições da Prefeitura de São Luís para o público do evento, ressaltando alguns dos expoentes culturais Maranhenses. Os visitantes tiveram a oportunidade de dançar junto e aprender um pouco sobre ritmos que embalam o povo maranhense.

A gastronomia, com os sabores do Maranhão, foi apresentada por um grupo de 20 chefs da Associação Maranhense de Artesãos Culinários (Amac), que estudaram ingredientes e temperos que integram receitas dos dez polos turísticos do estado, bem como a história dos pratos. “A nossa proposta foi dar às receitas um toque de requinte com técnicas elaboradas inclusive a partir da gastronomia molecular. No entanto são ingredientes nossos, conhecidos dos maranhenses”, informou o presidente da entidade, Júnior Ayoub.

Encontro de Regionalização do Estado

Durante o Salão de turismo foi realizado o primeiro Encontro de Regionalização do Estado. O evento contou com a participação de representantes dos dez polos turísticos do estado, além do trade local, estudantes de turismo e hotelaria das instituições do Ensino superior e técnico do Maranhão.

Durante a programação, foram ministradas palestras sobre os desafios da Regionalização, balanço das ações governamentais e plenária com representantes dos municípios para construção do desenvolvimento estratégico dos Polos.

Convidado especial do evento, o coordenador geral de Mapeamento de Gestão Territorial do Turismo, do Ministério do Turismo, Leonardo Rios, destacou que o encontro foi uma experiência importante para o Maranhão. “A Secretaria de Estado da Cultura e Turismo do Maranhão está empenhada na discussão sobre a regionalização e entende que somente juntos – poder público federal, estadual e municipal, iniciativa privada e sociedade civil organizada, podemos pensar em um planejamento de maneira mais estratégica com vistas ao desenvolvimento por meio do turismo”, apontou.

Contatos

contatos

98 3227-9561
98 3235-2480
98 3235-8087
98 3268-2867

Links Úteis
Localização

localização