Governo garante mais apresentações dos grupos de Tambor de Crioula no São João 2019

Mantendo aberto o canal de diálogo com segmentos culturais, nesta terça – feira (09), o Secretário de Estado da Cultura, Diego Galdino se reuniu com entidades representativas do Tambor de Crioula do Maranhão e anunciou o aumento do número de apresentações dos grupos no São João 2019. A reunião aconteceu na sede da Secretaria de Estado da Cultura (Secma).

“Patrimônio Cultural Imaterial, o Tambor de Crioula sempre teve espaço no São João, e este ano conseguimos aumentar ainda mais o número de apresentações, garantindo que todos conheçam e apreciem essa manifestação cultural e de fé”, disse o secretário de Estado de Cultura Diego Galdino.

Durante a reunião, o Conselho Estadual de Cultura apresentou ainda, propostas que recebeu do Conselho Cultural do Tambor de Crioula, da Federação de Entidades Folclóricas e Culturais do Maranhão e do Comitê Gestor da Salvaguarda do Tambor.

“Atendendo a um pedido de diálogo na construção de melhorias para o tambor de crioula, o secretário Diego Galdino, recebeu nossas propostas onde a busca é valorizar ainda mais essa manifestação reconhecida pelo Estado como patrimônio cultural imaterial brasileiro”, disse o presidente do Conselho Estadual de Cultura, Neto de Azile.

Os grupos de tambor de crioula são classificados pelas categorias A, B e C, cada categoria têm números de apresentações distintas de acordo com sua classificação para melhor atender os grupos, é o que acrescenta o presidente do Conselho Estadual de Cultura.

“A classificação dos grupos foi feita de acordo com critérios estabelecidos pela comissão de diversos organizações conduzidas pelo Conselho Estadual de Cultura junto à entidades ligadas ao tambor de crioula. A ideia é abrir mais espaço para a brincadeira, fazendo com que todos os grupos credenciados participem do São João”, esclarece Neto de Azile.

Atração em diversos eventos no calendário cultural do Maranhão, o tambor de crioula tem seu próprio espaço de Referência da manifestação, a Casa do Tambor. Situada na Rua Portugal, no Centro Histórico de São Luís, a Casa é um espaço para fortalecimento do processo de salvaguarda da manifestação. Tem caráter museológico, antropológico e sociológico, bem como de um centro de pesquisa, memória e documentação da história dos afrodescendentes , alem de ser um local de difusão da manifestação.

Registrado como patrimônio cultural imaterial brasileiro, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), desde 2007, o tambor de crioula é uma forma de expressão de matriz afro-brasileira que envolve dança circular, canto e percussão de tambores.

Contatos

contatos

(98) 3221-9617 – Portaria
(98) 3221-9550 – Assessoria de Comunicação

Links Úteis
Localização

localização

Open Google Maps Widget settings to configure the Google Maps API key. The map can't work without it. This is a Google's rule that all sites must follow.